Por Redação

ECAD indica autores mais populares e quem ganha mais

Publicado quarta-feira, dezembro 13, 2017

 

O Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) divulgou levantamento das músicas mais reproduzidas nas rádios e casas de festas brasileiras no primeiro semestre de 2017. Além disso, a pesquisa também apontou os artistas que mais arrecadaram com direitos autorais.

Os dados certificam que o ritmo sertanejo universitário vem dominando a indústria musical brasileira e conquistando, cada vez mais, residências e estabelecimentos de entretenimento de todos os cantos do país. Outros ritmos também são destaques nas estatísticas musicais, como o gospel, o MPB e o funk (que dominou as playlists de eventos e boates).

A artista da vez é a rainha da sofrência Marília Mendonça. Com mais de 300 canções na bagagem, a cantora e autora é a 2ª colocada e mais escutada no segmento Música ao Vivo em todo o Brasil, com a canção “Eu sei de cor”, perdendo somente para o saudoso “Parabéns a você”. Marília também aparece no top 20 dos rankings de autores com maior rendimento nos segmentos Casas de Festas, Casas de Diversão e Rádio, sendo a 5ª colocada neste último.

Seguindo a ordem do ranking Música ao Vivo em todo o Brasil, outros sertanejos dominam a categoria. Como, por exemplo, as músicas, “Meu coração deu PT”,“Tô solteiro de novo”, “Medo bobo”, “50 reais”, “Seu polícia”, “ O nosso santo bateu”, “A mala é falsa”, “Vidinha de balada”, “Decide aí”, “Paredes”,  “ Homem de família”, entre outras.

GOSPEL GANHA ESPAÇO – A música gospel também conquistou seu espaço no primeiro semestre desse ano. As canções mais reproduzidas foram do cantor Anderson Freire, como a conhecidas “Raridade”, “Acalma o meu coração” e “Só você”.  Mesmo com o sertanejo dominando as paradas de sucesso, o cantor gospel está na 3ª posição no ranking geral de Rádios. Na região Sudeste, Anderson é o campeão de arrecadação, à frente de outros grandes nomes da música, como Djavan e Roberto Carlos.

Nos ambientes festivos, como boates, bares, e casas de festas o funk e funknejo dominaram. Músicas mais animadas e com batidas, como “Loka”, “Deu onda”, “Olha a explosão”, “Bumbum granada” e “Você partiu meu coração”, fizeram muita gente balançar e dispararam na popularidade.

A música “Trem bala”, lançada na internet, através de um canal no YouTube, da artista Ana Vilela, fez sucesso total e estourou nas redes sociais, após ser interpretada por várias personalidades, como Gisele Bündchen e Thiaguinho. Em menos de um ano, “Trem bala” caiu no gosto popular. A obra da jovem Ana Vilela aparece pela primeira vez no levantamento geral do Ecad, e é a 13ª posição nas mais tocadas em rádios de todo o Brasil, ao lado de hits do sertanejo nacional e pop internacional. Ana Vilela também foi uma das autoras que mais arrecadaram direitos autorais no segmento de Rádio na região Nordeste.

Não é de hoje que os autores da MPB são as estrelas da música ao vivo. Mesmo em tempos de sertanejo, funk e pop, os mestres da MPB ainda são os donos do setlist. Segundo levantamento do Ecad, compositores como Djavan, Renato Russo, Caetano Veloso e Lulu Santos, entre outros, dominaram o ranking dos 20 maiores arrecadadores de direitos autorais do Brasil.

Você pode conhecer a lista das Músicas Mais Executadas e com os Autores de Maior Rendimento